Comunicados sobre a serra do Montejunto

Petição contra a instalação do Parque Eólico na Paisagem Protegida da Serra de Montejunto

A Área de Paisagem Protegida de âmbito local e sítio Rede Natura 2000 da Serra de Montejunto está em perigo, com a pretensão de se instalar um parque eólico.

Uma questão de principio: energias renováveis sim, mas não em qualquer lugar!, pelo que as áreas de paisagem protegida devem ser salvaguardadas. Caso contrário não faz qualquer sentido o seu estatuto de protecção

Já está disponível online uma petição para travar este atentado em: http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=MTJ2011
 

Geologia no Verão 2011 em Montejunto e Canhão Cársico de Ota.

Título:  

Passeio pela Serra de Montejunto entre o anfiteatro de Pragança e o Vale das Rosas
(Sociedade Portuguesa de Espeleologia)
Data:  

27 de Agosto às 10:00   Lista de Espera
28 de Agosto às 10:00
  Lista de Espera

Descrição:  
A acção consiste numa caminhada desde Pragança até ao miradouro de Salve-Rainha, sobre o anfiteatro de Pragança. Após passagem pela Gruta de Salve-Rainha atinge-se o topo da serra, donde se desfrutam panorâmicas a perder de vista pela Bacia do Tejo. A descida faz-se pelo Vale das Rosas que se estreita em apertada garganta à passagem pela Falha de Montejunto, com interessantes aspectos tectónicos.
Ponto de encontro:  
Na Abrigada, no parque de estacionamento do Intermarché.
Como Chegar:  
Para se chegar à localidade de Abrigada, pode-se sair na saída da A1 (Alenquer), apanhando o IC2, até chegar a esta povoação.
Idade Mínima:  
8 anos
Coordenadas GPS:  
39.14457322745049 N, -9.023079872131348 O
Ver no mapa
Localidade:  
Paisagem Protegida da Serra de Montejunto / ALENQUER / LISBOA
Itinerário:  
Pragança, Vale das Rosas, Alto dos Cortiços, Cabanas de Torres
Número de participantes:  
20
Duração:  
8 h
Transporte:    
Responsável pela acção:  
Ilda Calçada
URL:  
http://www.spe.pt
Notas:  
Caminhada com cerca de 8km e com desnível acentuado. Os interessados devem possuir viatura própria e levar botas de campo, chapéu, farnel, água (1,5L por pessoa) e protector solar.

 
 
Título:  
Grutas e nascentes do vale em canhão do Rio Ota e de Alenquer
(Sociedade Portuguesa de Espeleologia)
Data:  

3 de Setembro às 10:00   Lista de Espera
4 de Setembro às 10:00   Lista de Espera

Descrição:  
A acção inicia-se no vale em canhão formado pelo Rio da Ota, onde se observam as paredes verticais e as cascalheiras. Visita-se ainda a captação de água da margem direita, discutindo-se as condições de aparecimento de nascentes neste local. Pode-se observar o Monte Redondo, cuja existência esteve ameaçada com a possível construção do aeroporto na Ota. Em Alenquer visitar-se-á a Lapa dos Morcegos.
Ponto de encontro:  
No parque de estacionamento da igreja da Ota.
Como Chegar:  
Para se chegar à localidade da Ota, pode-se sair na saída da A1 (Alenquer), apanhando o IC2, até chegar a esta povoação.
Idade Mínima:  
6 anos
Coordenadas GPS:  
39.10992518037538 N, -8.989723920822144 O
Ver no mapa
Localidade:  
Ota / ALENQUER / LISBOA
Itinerário:  
Atouguia das Cabras, Ota, Cheganças, Alenquer
Número de participantes:  
20
Duração:  
8 h
Transporte:    
Responsável pela acção:  
Ilda Calçada
URL:  
http://www.spe.pt
Notas:  
Os interessados devem possuir viatura própria e levar botas de campo, chapéu, farnel, água (1,5L por pessoa) e protector solar.

 

Mais uma Plantação de carvalhos em Montejunto

 

Em 9 de Janeiro o FAPAS, em colaboração com a ALAMBI, realizaram mais uma plantação de carvalhos na Serra de Montejunto, na encosta de Cabanas de Torres, junto à ex-casa do Guarda Florestal. Esta actividade contou ainda com a colaboração da Juntas de Freguesia de Cabanas de Torres.

A iniciativa contribuiu, mais uma vez, para a recomposição do bosque natural da Serra de Montejunto. Lembramos que ao longo dos últimos anos foram plantados centenas de carvalhos por toda a Serra e semeadas mais de 100 000 bolotas, esperando assim constituir núcleos a partir dos quais o habitat natural venha a regenerar-se.

A plantação continua no próximo domingo, 30 de Janeiro. O local de encontro é em Cabanas de Torres, junto do Café S. João, pelas 11 horas. Junta-te a nós.


A Geologia no Verão passa por Alenquer

 

A Geologia no Verão passa por Alenquer. O Canhão Cársico de Orta e e a Lapa dos Morcegos são os locais que podem conhecer. Veja informações.

 

 

Título:
Grutas e nascentes do vale em canhão do Rio Ota e de Alenquer
(Sociedade Portuguesa de Espeleologia)
Data:
24 de Julho às 10:00 Avaliar
25 de Julho às 10:00 Avaliar
7 de Agosto às 10:00 Avaliar
8 de Agosto às 10:00 Avaliar
4 de Setembro às 10:00 Lista de Espera
5 de Setembro às 10:00 Lista de Espera
Descrição:
A acção inicia-se no vale em canhão formado pelo Rio da Ota, onde se observam as paredes verticais e as cascalheiras. Visita-se ainda a captação de água da margem direita, discutindo-se as condições de aparecimento de nascentes neste local. Pode-se observar o Monte Redondo, cuja existência esteve ameaçada com a possível construção do aeroporto na Ota. Em Alenquer visitar-se-á a Lapa dos Morcegos.
Ponto de encontro:
No parque de estacionamento da igreja da Ota.
Como Chegar:
Para se chegar à localidade da Ota, pode-se sair na saída da A1 (Alenquer), apanhando o IC2, até chegar a esta povoação.
Idade Mínima:
6 anos
Coordenadas GPS:
39.10992518037538 N, -8.989723920822144 O
Localidade:
Ota / ALENQUER / LISBOA
Itinerário:
Atouguia das Cabras, Ota, Cheganças, Alenquer
Número de participantes:
20
Duração:
8 h
Transporte:

Responsável pela acção:
Ilda Calçada
URL:
http://www.spe.pt
Notas:
Os interessados devem possuir viatura própria e levar botas de campo, chapéu, farnel, água (1,5L por pessoa) e protector solar.