Impacte Ambiental

Comissão de Avaliação chumba Estudo de Impacte Ambiental da Linha Aérea Dupla Carregado - Rio Maior


Comissão de Avaliação chumba Estudo de Impacte Ambiental da Linha Aérea Dupla Carregado - Rio Maior.



Barragem do Rio Grande da Pipa

 

...para regar um leito de cheia

O projecto de construção de uma Barragem no Rio Grande da Pipa, na zona de confluência dos concelhos de Alenquer, Arruda dos Vinhos e Vila Franca de Xira, foi apresentado como a "maior albufeira do distrito de Lisboa". Orçado em 10 milhões de euros, o projecto foi recuperado como uma das contrapartida exigidas pelos munícipios pela deslocalização do NAL para Alcochete . As Organizações de Defesa do Ambiente de Alenquer e Vila Franca de Xira tomaram já em 2004 uma posição conjunta sobre o assunto. O agora chamado "Empreendimento Hidroagrícola" parece cada vez mais ser um projecto imobiliário e turístico.

Mapa da Albufeira e Área de Regadio prevista no Projecto - Veja no Google Earth


A barragem em números

  • Investimento - 10 milhões de euros (sem regadio)
  • Capacidade da albufeira - 3, 87 hectómetros cúbicos
  • Área inundada - 42 hectares
  • Volume de aterros da obra - 210 000 metros cúbicos
  • Altura máxima da água - 35 metros
  • Área irrigável - 600 hectares
  • Propriedades irrigáveis - 103

  Declaração de Impacte Ambiental

 

Programa de acção Territorial - Zona Estratégica de Desenvolvimento de Alenquer/Azambuja

 

O PAT estará em consulta pública até 2 de Outubro de 2009.

Todos os interessados poderão elaborar uma tomada de posição no âmbito da participação da ALAMBI, ou uma tomada de posição particulare, se assim o entenderem.

Ver Documento 1

Ver Documento 2

Ver Documento 3

Pedreiras

 

O concelho de Alenquer dispõe de um extensa zona calcária aproveitada pela industria de extracção de inertes, que arrasta enormes danos ambientais, na paisagem e na qualidade de vida das populações das áreas envolventes. 500 hectares de pedreiras estão licenciados, a maioria sem estudos de impacte ambiental.

 

 

Alguns comunicados da Alambi sobre as pedreiras

 

O inexplicável atraso na recuperação paisagística do Cabeço de Meca (3/1/2006)

Governo não aplica legislação - comunicado conjunto com a Quercus (14/1/2004)

Pedreiras de Alenquer - um problema sem fim à vista (27/11/2003)

Lixo na Pedreira da Boavista (25/7/2001)

O imposto municipal sobre a Extracção de Inertes (27/2/2000)

 

Plano Ambiental de de Recuperação Paisagística do Cabeço de Meca

 

Consultar

 

REPAVI

 

 

O projecto REPAVI, implementado pela Alambi, visa a monitorização dos níveis das vibrações provocadas pela actividade das pedreiras existentes no concelho de Alenquer e a monitorização dos trabalhos de recuperação paisagística que incumbem a essas pedreiras. Pretende-se também sensibilizar a população escolar do concelho para os problemas ambientais decorrentes da actividade em causa.

No âmbito deste projecto foram instalados aparelhos monitorizadores de vibrações perto das pedreiras em funcionamento. O registo em contínuo funcionou como factor de dissuasão fazendo com que fossem adoptados procedimentos mais criteriosos e inócuos para terceiros, nomeadamente a adopção de esquemas de fogo adequados.